fbpx
Publicado em 18 de outubro de 2019, por Redação com ass. de imprensa

Gestora ambiental e professora universitária, Fernanda de Souza Sezerino pesquisa, há 10 anos, alternativas para gerar renda a comunidades que vivem no entorno de unidades de conservação. O objetivo dela é mostrar que a conservação da natureza não é um impedimento para o desenvolvimento econômico e que há formas de ganhar dinheiro com impacto socioambiental positivo.

Nessa perspectiva, junto com mais quatro empreendedores do litoral paranaense, foi criado o Raízes, negócio que visa fortalecer o artesanato local. “Nós queremos potencializar a comercialização do artesanato a base de fibras naturais aqui da região. Por meio de um comércio virtual, queremos alcançar novos mercados, dar mais visibilidade e agregar mais valor para os produtos feitos por moradores do entorno de unidades de conservação”, destaca Fernanda. Entre os produtos estão materiais escolares e objetos de decoração.

Além do e-commerce, o projeto vai atuar na capacitação e formalização dos artesãos locais e na construção de novas parcerias para a região. Explorar os saberes locais é outro objetivo da iniciativa. “Um lado da nossa proposta é resgatar toda a identidade cultural aqui da região a partir da produção do artesanato. Também vamos trabalhar com a valorização da sociobiodiversidade local”, afirma Fernanda. Para ser colocada em prática, a iniciativa necessita do apoio de investidores. O Raízes é um dos negócios desenvolvidos ao longo do Programa Natureza Empreendedora, idealizado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza para articular e capacitar atores e desenvolver negócios inovadores para a região do Lagamar paranaense.

*Imagem: Divulgação

 


[ VEJA MAIS ]