fbpx
Publicado em 7 de outubro de 2019, por

Pura e sofisticada, a coleção Ludo reinterpreta a icônica criação Van Cleef & Arpels de 1934. A pulseira Ludo em forma de cinto se diferencia pela sua flexibilidade e é presa por uma fivela de pedras preciosas. Ao longo dos anos, ela se renovou através de milhares de formas, porém sempre se mantendo fiel ao seu design original.Hoje, a Maison a homenageia com a sua própria coleção, incluindo quatro novas versões e outras harmonizações deslumbrantes. A superfície lisa e brilhante de ouro é sutilmente intercalada com pedras preciosas ou brutas, dentro de uma interação gráfica de linhas. Da mesma forma que o cinto dá estrutura à silhueta e acentua a cintura, a pulseira Ludo também destaca o contorno delicado do pulso feminino.

Ouro amarelo, safiras, turquesa, lápis lazúli, diamantes: O calor do ouro amarelo combina com a elegante cor das safiras, que adornam o mosaico dos detalhes hexagonais. Na fivela, a turquesa vibrante ecoa com o azul profundo do lápis lazúli. Esses dois materiais refinados foram selecionados a dedo para enaltecer essa poderosa peça.

Ouro branco, ônix, diamantes: Nessa peça, o forte contraste da paleta de cores – que traz o ouro branco, os diamantes e o ônix – realça as linhas gráficas da pulseira Ludo. O tom preto profundo e brilhante do ônix destaca a reluzente pureza dos diamantes cravejados na peça, acentuando o seu poder atemporal.

Ouro rosé, rubis, coral, diamantes: Em uma harmonia extravagante, o ouro rosé embeleza a intensidade dos rubis nas “estrelas” e do coral que adorna a fivela. Nesse detalhe, duas fileiras de diamantes realçam o tom vermelho alaranjado. Essa vibrante mistura de cores valoriza a peça com elegância e caráter.

Ouro amarelo, ouro branco, diamantes: Com uma elegância minimalista, essa composição combina diamantes com duas cores de ouro para reinterpretar o tema “Alta Costura”. A pulseira se diferencia pela malha em forma de biquete, que traz à fita de ouro amarelo uma fina articulação. A impressão de tecido flexível é enfatizada pela fivela – que remete a um cinto – e pela na ponta em formato de flecha da peça. Envolvida por diamantes redondos, a peça tem um caimento fluido que envolve o pulso graciosamente.

Um ícone de 1930

A história da pulseira Ludo está ligada com a história da família Van Cleef & Arpels. Criada em 1934, a pulseira foi batizada com o apelido de Louis – o caçula dos irmãos Arpels. Sua mulher Helène Arpels – antes conhecida pelo sobrenome Ostrowska – era uma renomada modelo que personificou a elegância francesa. Ela se provou uma musa formidável ao posar para fotos usando a versão em broche de lapela junto com a pulseira, usada em cima das mangas ou das longas luvas pretas, enfatizando a modernidade das suas linhas.

Ao evocar o formato de um cinto, um acessório de moda usado pelas mulheres mais ousadas dos anos 1930, a pulseira Ludo ilustra umas das principais inspirações da Maison: o mundo da alta costura. Desde sua fundação, esse tema nutriu a criatividade da Van Cleef & Arpels, resultando na criação de joias que reinterpretam o fascínio dos laços, as estampas dos tecidos ou a delicadeza das rendas.

A pulseira Ludo foi um sucesso imediato, estabelecendo-se como um clássico que, através da sua estética estilizada, deu asas à imaginação. A versão com padrões de tijolo de 1934 foi acompanhada no ano seguinte por outra feita com formas hexagonais. Adornada por um conjunto de temas misteriosos, como flores ou espirais, elas passaram por várias metamorfoses ao longo dos anos 1930 – incluindo anéis, relógios, broches de lapela usados nas jaquetas ou na gola.

A pulseira Ludo ilustra uma década altamente produtiva para Van Cleef & Arpels. Nos anos de 1930, diversas inovações foram apresentadas, tais como o Mystery Set, a caixa preciosa Minaudiére e o relógio Cadenas. As estéticas da revolução Art Deco – que começaram nos anos 1920 – causaram um grande efeito na Maison, e em peças em que as formas abstratas combinaram a funcionalidade com a sofisticação.

*Imagens: Divulgação


[ VEJA MAIS ]